VISÃO E FÉ NA IGREJA DE DEUS PENTECOSTAL, MI

PRINCÍPIOS ORIENTADORES

"(...) Queremos ser cada vez mais, uma igreja com espírito de família. Uma família de famílias! (...)”

[ Missão ]    [ Funcionamento ]    [ Estatutos A ]    [ Estatutos B ]



1. ESTATUTOS JURÍDICOS

Todas as Congregações locais são guiadas por um só "Estatuto Jurídico" a nível Nacional, reconhecendo a Luz das Sagradas Escrituras que a Igreja, embora esteja subdividida em Congregações locais, ela e um só corpo, um só sistema de Organização. A Bíblia diz: "Todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para a sua edificação em amor." (Efésios 4:16)

Assim todas as Congregações locais a nível Nacional e Internacional são guiadas por um só Regulamento Eclesiástico. Esses Regulamentos Eclesiásticos estão de acordo com os Ensinos Apostólicos, e fazem parte da boa Organização da Igreja de Deus Pentecostal Movimento Internacional.


2. CORPO DIRECTIVO NACIONAL


O Corpo Directivo Nacional, ou Junta Administrativa Nacional será a representação legal da Organização da Igreja de Deus Pentecostal Movimento Internacional perante as Autoridades constituídas do Pais.

Ao Presidente lhe são conferidos os seguintes poderes Jurídico:
  1. Assinará todos os documentos legais e as escrituras de propriedades da Igreja e terá sempre o cuidado de que todas as propriedades e casas alugadas fiquem registadas em nome da Igreja de Deus Pentecostal Movimento Internacional.
  2. Assinará juntamente com o Secretario Nacional as credenciais dos membros do Ministério.
  3. Nomeará Pastores para as Congregações locais e efectuara mudanças de Pastores de acordo com o Corpo Directivo Nacional.
  4. Ratificará e aprovará a nomeação de Lideres para as Juntas Administrativas Nacionais das diversas Associações, antes que as mesmas entrem em vigor, como esta escrito no artigo XI dos regulamentos da Igreja.

3. CADA CONGREGAÇÃO LOCAL TEM UM CORPO DIRECTIVO


A JUNTA ADMINISTRATIVA LOCAL E COMPOSTA DA SEGUINTE MANEIRA:
  1. O pastor como primeiro executivo (presidente)
  2. O Pastor adjunto (vice-presidente) e a Missionaria constituirão corpo executivo da Igreja local.
  3. Os demais membros da Junta formam o Corpo Deliberativo da Igreja. Os membros da Junta local (ou ministério da Igreja local) serão pessoas de alta confiança do Pastor. Eles serão nomeados pelo Pastor e eleitos e/ou reeleitos pela Assembleia-Geral da Congregação local de dois em dois anos, de acordo com o artigo VIII dos Regulamentos da Igreja.

As convocatórias para as reuniões da Junta local (Ministério) serão feitas pelo Pastor na qualidade de Presidente, como diz a alínea 3 do artigo VIII.

A alínea "a" do artigo V diz que caso haja pecado num membro da Junta (Ministério) e que caso o acusado não queira arrepender-se, o Pastor na qualidade de Presidente local tem todo o direito de retirar esse elemento da Junta (Ministério), e que caso o assunto seja tão grave que possa prejudicar as normas santas da Igreja, o Pastor devera coloca-lo em disciplina.

Qualquer membro da Junta (Ministério) poderá ficar privado do seu Ministério desde que não cumpra o seu dever como membro do Corpo Administrativo da Igreja.


A IGREJA LOCAL REUNE-SE ANUALMENTE EM ASSEMBLEIA GERAL PARA:
  1. Eleger a Junta local (Ministério local)
  2. Apresentar Informes de trabalho
  3. Planear trabalhos e actividades para o ano corrente
  4. Apresentar Informes de contas

A JUNTA LOCAL SERÁ UMA EXTENSÃO DO MINISTÉRIO PASTORAL, PARA AS SEGUINTES FUNÇÕES:
  1. Fazer trabalhos de evangelização
  2. Visitar os enfermos e os desviados
  3. Velar pela conservação da propriedade e dos bens móveis e imóveis da Igreja

O SECRETARIO DE CADA CONGREGAÇÃO LOCAL, ENVIARÁ MENSALMENTE Á SECRETARIA NACIONAL:
  1. Um Informe de entradas e saídas, que o fará juntamente com o Pastor.
  2. Os dízimos de todas as entradas na Igreja.
  3. As Ofertas Missionarias e Promessas de Fé.

A TESOURARIA NACIONAL NA PESSOA DO TESOUREIRO:
  1. Receberá os dízimos de todas as entradas nas Congregações locais, Ofertas Missionarias e Promessas de Fé.
  2. Passará um recibo as Congregações locais de todo o dinheiro enviado a Tesouraria Nacional.

O QUE FAZER COM O DINHEIRO QUE ENTRA NA TESOURARIA NACIONAL ?
  1. Estabelece-se um sistema de ajuda para membros do Ministério retirados da Obra por velhice, e para as viúvas daqueles que morrem ao serviço do Ministério como diz o artigo XI alínea "a" dos Regulamentos da Igreja.
  2. Esses fundos também servirão para ajudar novos trabalhos, na compra de casas ou terrenos, e no aluguer de novas Casas de Oração, assim como na ajuda para compra de viaturas, etc.
  3. As Ofertas Missionárias e as Promessas de Fé servirão para ajudar a Obra Missionaria tanto a nível Nacional como a nível Internacional.

SUPERVISOR DE DISTRITO

Nas nações onde a Igreja de Deus Pentecostal está bem desenvolvida, existe um Supervisor para cada Distrito. A função do Supervisor de Distrito é a de supervisionar as Congregações locais dentro do Distrito. Ele será eleito nas Convenções anuais do mesmo Distrito.

Todos os Pastores e Obreiros de cada Distrito, reúnem-me mensalmente, para orarem juntos e tratarem de assuntos relacionados com as Congregações do próprio Distrito.


CONSAGRAÇÃO DE OBREIROS PARA O MINISTÉRIO

A Igreja de Deus Pentecostal Movimento Internacional, não nomeia nem escolhe líderes para o Ministério. A Igreja de Deus Pentecostal Movimento Internacional consagra aqueles homens e aquelas mulheres aos quais o Espirito Santo de Deus nomeou, chamou e separou para o Ministério. (Actos 13:1-4 ; Efésios 4:11,12 ; 1ª Corintios 12:28 ; Números 27:19-23)

As consagrações são efectuadas durante as Convenções Nacionais com a Imposição de Mãos pelo Corpo Directivo Nacional bem como pelo representante do Concilio Internacional da Igreja de Deus Pentecostal Movimento Internacional presente na Convenção.